segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

SOBRE QUANDO PLANOS E SONHOS NÃO SE REALIZAM…

“Querer é poder!” Essa é uma das frases mais utilizadas para motivação, mas infelizmente sabemos que muitas vezes não basta apenas querer para alcançar algo que desejamos. Mesmo quando lutamos por um objetivo, batalhamos, nos doamos por uma causa, ela pode não acontecer. E por que?

Na vida de cada um de nós existem dois fatores decisivos que permeiam todos os acontecimentos: os caminhos traçados, carma, destino, seja como você preferir definir, e o livre arbítrio.

No primeiro caso, a vida nos coloca na família, escola, trabalho e rede de pessoas que devemos conviver, por razões que muitas vezes não compreendemos. Ela encerra ciclos e inicia novos para nos expor aos acontecimentos e as pessoas conforme situações que devemos vivenciar.
 No caso do livre arbítrio, ele interfere e muito nos nossos caminhos. Talvez realmente era para termos alcançado um determinado objetivo, mas por uma decisão equivocada ou por um ato impensado, nos distanciamos. Nem sempre está tudo perdido, mas a vida tem que reprogramar todo o seu ciclo e de todas as pessoas envolvidas na situação para te colocar novamente no trilho que irá te levar ao objetivo.

Para ter mais clareza se o motivo de você não ter alcançado o que desejava foi porque se perdeu no meio do caminho ou porque não era a situação que deveria viver, ou pelo menos não naquele momento, alguns questionamentos são importantes:
  Eu fiz todo o necessário para alcançar?

Para alcançar um objetivo muitas vezes temos que abrir mão de alguma coisa, mas nem sempre estamos dispostos a isso. Ao se questionar, você consegue ver com clareza as suas prioridades, o que realmente é importante para você. Pode realmente ter se esforçado, mas talvez não o suficiente. Pergunte a si mesma, eu me esforcei de verdade? Eu fiz tudo o que era necessário? As minhas ações foram em função do meu objetivo? Eu coloquei, mais do que o esforço, mas o meu coração?

Caso perceba que o motivo foi falta de empenho, falta de planejamento ou decisões equivocadas, ainda é tempo de ir atrás do que deseja e agora com mais assertividade porque não errará nos mesmos itens novamente.
 
Eu realmente precisava disso?

Quantas vezes desejamos ardentemente por algo e quando se realizou percebemos que não fez diferença em nossa vida ou que não era tudo aquilo que imaginávamos. Questione a si mesma se você realmente precisava daquilo, se desejava de todo o seu coração, se iria te trazer algum benefício de verdade. Às vezes desejamos o que não temos porque nos parece incrível na vida do outro mas pode não ter nenhum sentido na sua vida, pode não bater com seus valores, pode até não agregar em nada, mas está insistindo em algo por teimosia ou falta de informação.
 
O que eu fiz para alcançar, eu fiz dentro das leis do bem e do amor? Eu fiz de forma ética?

Acreditar que os fins justificam os meios pode te afastar dos seus objetivos. Somos responsáveis por cada uma de nossas ações, no início, no meio e no final do processo. Se você planejou e trilhou por um caminho repleto de atitudes anti éticas, mesmo que pequenas, se não respeitou os envolvidos, reprimiu suas crenças, pode ter afastado o seu objetivo. Haja sempre com responsabilidade, com cuidado ao próximo e dentro das leis de amor que a vida consequentemente vai fluir.

Fonte do texto: https://osegredo.com.br/2016/07/sobre-quando-planos-e-sonhos-nao-se-realizam/