domingo, 26 de fevereiro de 2017

NÃO É O MAIS FORTE QUEM SOBREVIVE, NEM O MAIS INTELIGENTE, MAS O QUE MELHOR SE ADAPTA ÀS MUDANÇAS!

 Quem sobrevive…
Nos dias atuais fica difícil dizer quem está bem. Parece que uma comoção tomou conta das pessoas, a autocomiseração e o vitimismo.
O cenário econômico, o desemprego atrelado a miséria e ao despreparo de algumas pessoas levam a um estado de desânimo e desassossego.
Parece que ninguém está seguro, não existe estabilidade e tudo pode mudar a qualquer instante.
Nesses momentos se torna imprescindível que você tenha fé uma crença forte o suficiente capaz de te manter em pé e que quando caído levante-se rapidamente.
Não temos tempo para chorar o “leite derramado” é preciso reagir, tomar as rédeas das nossas vidas.
E se o trabalho não deu certo, se o namoro acabou ou se as coisas não saíram como você planejou saiba que está na hora de acionar o plano B.
Sempre existirão outras saídas, outros trabalhos, outros amores.
Como disse Leon C. Megginson: Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças.
Sendo assim só nos resta adaptarmos ao momento atual e fazer dos momentos de crise novas oportunidades para o sucesso.
Sonhar é um direito de muitos. Realizar é um privilégio de poucos!
Você chegou trazendo a lua e um abraço apertado.
Nunca estou só.
Quando você não está, tua ausência me faz companhia.

Fonte do texto: postado por Josiane Santos no site: https://osegredo.com.br/2016/07/nao-e-o-mais-forte-quem-sobrevive-nem-o-mais-inteligente-mas-o-que-melhor-se-adapta-as-mudancas/