sexta-feira, 17 de março de 2017

AFINAL, O QUE É FELICIDADE?

 Será que são as grandiosidades da vida ou será que são as grandiosidades materiais?
Gostaria que refletissem sem pressa, respirem fundo e tragam em mente aquilo que é felicidade para vocês. Convido a trazerem os verdadeiros alvos, onde é que vocês estão focados?
Até o dia de hoje ninguém conseguiu encontrar a formula da felicidade, algumas pessoas costumam dizer que é algo momentâneo, dá e passa.. Mas, será que é isso mesmo?
Será que não estamos focados somente em grandiosidades materiais? Até porque, aquilo que nos dá prazeres momentâneos são conquistas supérfluas, já as grandiosidades da vida quando alcançadas são tatuadas em nossas almas.
Considero sim que as grandiosidades materiais contribuem para a felicidade, mas elas não falam por si só.
Acredito fielmente que para alcançarmos a felicidade precisamos começar a busca dentro de nós. Somos felizes quando nos descobrimos, quando descobrimos os valores das pessoas que nos rodeiam. Esses valores que estou citando, não são os materiais e sim os da alma.
Felicidade está na gentileza, no abraço, no beijo, na reciprocidade e no amor, mas também está na conclusão de uma faculdade, na promoção de um cargo na empresa. Ela está nos menores e maiores desafios da vida, basta olharmos com os olhos de nossas almas.
Concordo que é difícil manter essa tal felicidade 24h por dia, até porque os dias difíceis chegam sem um prévio aviso, mas garanto que se fizermos uma busca interior notaremos que é mais fácil sorrir do que chorar.

Aí vem a tal pergunta: “Como iremos sorrir diante das dificuldades?”.
Se não tivermos dinheiro no bolso, mas tivermos alguém que nos ame incondicionalmente, seremos felizes por toda eternidade. Às vezes nossos problemas são minúsculos, mas de tanto reclamarmos, eles tornam-se gigantes.
Façamos a experiência de vivermos mais nossas vidas ao invés de passar os dias reclamando.
Quando comemos algo e nos faz mal, o que acontece? Dá indigestão não é mesmo?
É exatamente isso que acontece quando reclamamos, ficamos indigestos com a vida, com as pessoas e tudo se torna dor, desconforto emocional e algumas vezes chega a refletir em nossos corpos.
As perguntas com as quais iniciei o texto são realmente para refletirmos. Às vezes estamos tão focados em trabalho, tão estressados, fadigados, que esquecemo-nos quais os reais valores da vida. Acabamos por fim deixando de lado nossos amores, lazeres, para tentarmos cada dia mais chegar ao topo do mundo.
Quando nos submetemos a esses tipos de vivencias carregamos em nós diversos problemas, desafetos familiares e até mesmo doenças, deixando de lado momentos grandiosos para vivermos momentos supérfluos, porém, mais adiante colheremos tudo aquilo que estamos semeando nos dias de hoje.
Será mesmo que estamos semeando realmente o que gostaríamos de colher?
Cheguei à conclusão de que felicidade é conquista interior e desejo que todos nós a conquistemos, pois quando a conquistarmos, a vida não continuará do mesmo jeito, a alma irá sorrir diariamente.

Fonte do texto: postado por Caroline Movio no site: O segredo - via: https://osegredo.com.br/2016/08/afinal-o-que-e-felicidade/