sexta-feira, 17 de março de 2017

As 4 características de personalidade mais difíceis de mudar. Quais são as suas?

Nossas imperfeições nos definem tanto quanto os nossos pontos positivos, e como ninguém é perfeito, a maior parte do crescimento humano não é só reconhecer essas falhas, mas fazer algum esforço para corrigi-las.

Porém, essa não é uma tarefa fácil, afinal muitas características de nossa personalidade são difíceis de controlar, sendo que, muitas vezes, nem percebemos quanto algumas delas realmente são prejudiciais em nossa vida.

Por esse motivo, é de extrema importância se observar a fim de constatar se há alguma coisa atrapalhando a sua evolução devido a essas características, seja no trabalho, na escola, em casa, na vida afetiva etc. A capacidade de reconhecer que a mudança pessoal é necessária é o primeiro passo para reverter esses estados. Confira abaixo quais os traços de personalidades que são mais difíceis de ser alterados, mas não impossíveis.

1 – Se fazer de vítima

“Eu não tenho dinheiro, não tenho amor, não tenho amigos, ninguém curte minhas postagens no Facebook …” Você já se pegou fazendo algum drama desse tipo? Vale lembrar, antes de qualquer coisa, que não estamos tirando o direito de ninguém reclamar da vida. No entanto, se você possuiu saúde, comida, família e um teto para se abrigar, já é um bom começo.

Às vezes, o ideal é olhar o tempo todo a sua volta, na verdade, essa talvez seja a receita mais infalível para acabar com o sentimento prejudicial de se fazer de vítima. Há pessoas que só desejam viver, vencer uma doença, ter algo para comer ou um lugar para morar. Pode parecer piegas, mas é a realidade.

2 – Mentir

Síndrome do Pinóquio, quem tem? Talvez todo mundo tenha um lado mentiroso, não é? A mentira está presente na vida de praticamente todas as pessoas do mundo, principalmente aquelas inverdades consideradas inofensivas utilizadas até mesmo sem que a gente se dê conta.

O real problema começa quando a mentira é prejudicial e provoca sofrimento a você e outras pessoas, mina a sua credibilidade, atrapalha os seus estudos, o seu trabalho e os seus relacionamentos. Quando é um caso desses, a coisa é séria, sendo necessário corrigir essa característica.

E mais, você sabia que existem até horários do dia em que mais mentimos? Recentemente, foi divulgado um estudo afirmando isso, os pesquisadores da Universidade de Harvard e de Utah realizaram alguns experimentos sobre mentira, traição e até roubo que mostraram que essas ocorrências eram mais altas na parte da tarde.

De acordo com os pesquisadores, de manhã estamos mais descansados e, por isso, mais honestos. A falta de descanso faz com que haja um declínio em nosso autocontrole e na capacidade de tomar decisões, tornando a mentira um caminho mais fácil.

3 – Guardar rancor

Como você lida com seu rancor? Você guarda ressentimento por alguém ou algo que aconteceu por anos a fio? Tenha em mente que isso só faz mal, podendo até afetar a sua saúde. Às vezes o melhor é deixar passar, deixar esse sentimento de lado. Pois assim, você libera o seu cérebro para pensamentos mais positivos e produtivos, dedicando também a sua energia para o que lhe faz bem. É claro que cada caso é um caso e sabemos que é fácil falar, mas na prática é mais difícil. Mas ainda assim, não custa tentar.

Em um estudo de 2000, foi confirmado que perdoar é melhor para as pessoas do que guardar rancor, pelo menos em termos de efeitos negativos sobre o corpo. “Quando as pessoas pensam sobre os seus infratores de forma implacável, elas tendem a experimentar emoções negativas mais fortes e maiores respostas fisiológicas de estresse”, disse a líder do estudo Charlotte vanOyen Witvliet ao WebMD. 
A pesquisa demonstrou que, quando essas mesmas pessoas pensam de forma mais tolerante sobre quem lhe causou algum sofrimento, elas pareciam experimentar um sentimento mais positivo, maior controle percebido e menos stress.

4 – Ser tímido

Timidez é sempre um problema limitador, mas se você parar para pensar, certamente vai lembrar de alguém que era muito tímido quando mais novo e agora é bastante extrovertido ou vice-versa. É claro que há também muita gente que mantém a timidez desde criança até quando se torna adulto. Mas essa é uma característica que pode realmente mudar com o tempo, embora dependa de vários fatores, como ambiente no qual a pessoa vive, família, amigos, problemas etc.

Ainda assim, quem vence a timidez pode se considerar um campeão. Pois esse é um traço difícil de mudar, o motivo da dificuldade é que a sua mente está constantemente lhe dizendo que é mais seguro se manter mais quieto, recluso, longe da multidão. Um estudo de 2010, identificou alguns aspectos da timidez:
Alguns nascem com uma inclinação para a timidez, porém esse fator não é uma condenação eterna a desviar os olhos dos outros. De acordo com o pesquisador do estudo, isso depende muito também da criação que a pessoa tem;
Mais timidez é adquirida através de experiências de vida;
Há uma neurobiologia da timidez, sendo pelo menos três centros cerebrais que interpõem o medo e a ansiedade e que organizam a resposta de todo o corpo com o que reconhecemos como timidez;
A incidência de timidez varia entre os países. Israelenses parecem ser os menos tímidos habitantes do mundo. Um importante fator contribuinte são os estilos culturais de atribuir elogio e culpa para as crianças.

Fonte:http://www.equilibrioemvida.com/2016/04/as-4-caracteristicas-de-personalidade-mais-dificeis-de-mudar-quais-sao-as-suas/