sábado, 18 de março de 2017

O FATO DE VOCÊ NÃO DECIDIR JÁ É UMA DECISÃO!

 O muro foi feito para os gatos andarem
em cima dele.
É, meu amigo, essa é a realidade.
Se você pensa que se abster de uma opinião é simplesmente ficar na sua: ledo engano. De uma maneira ou de outra você decidiu. Nada nesse mundo existe sem que aja uma ação, por mais que você tente não opinar, o fato de não fazê-lo já é uma opinião e, portanto, uma decisão.

Quando afirmo isso, lembro-me do nosso congresso, quando em dia de votação, alguns políticos se abstêm ao voto, simplesmente estão tomando um partido, seja para A ou para B; não dá para fugir disso. Mas é óbvio e claro que o político sabe disso; isso se aplica a todos nós, que somos reles mortais.
 Na vida, de uma maneira ou de outra, tomamos partido, apenas às vezes não sabemos.
Nada existe nesse mundo que não carregue a nossa decisão, seja para o sim, ou para o não. Portanto, procure não se enganar, achando que de certa maneira você estará se abstendo de qualquer posição nessa vida. Tudo que ocorre no seu dia-a-dia tem a sua participação, alguma posição você irá tomar a favor ou contra alguém.

A vida sempre nos coloca em situações que são adversas à nossa vontade, forçando-nos a tomar posições a favor de uns ou de outros. Sempre estaremos em uma saia justa e, muitas vezes, difícil de decidir o lado para o qual iremos dar o nosso apoio.
Certamente, você já passou por situações difíceis quando teve que decidir entre um amigo e outro. Ou optar por um novo amor em detrimento de um velho amor.
Sei bem como é uma situação assim, mas lhe digo, não tem jeito, ou você assume uma postura que seja efetiva, ou o seu próprio silêncio irá demonstrar o lado que você assumiu nessa história.

Infelizmente, somos humanos e passíveis do nosso ego, nosso temperamento, nossa personalidade, às vezes, moldada em convívio com o nosso meio. Então, nos tornamos prepotentes, arrogantes, orgulhosos, fúteis e, por que não dizer, até displicentes ou indolentes em nossas atitudes. Por mais que a vida nos coloque diante da realidade, sempre existe em nós uma rota de fuga, onde nossa mente insiste em nos levar, talvez por estarmos em uma zona de conforto, ou pelo medo de mudar e passar a caminhar por estradas tortuosas que jamais imaginaríamos caminhar.
Somos assim: inseguros, medrosos, acomodados, mas via de regra, imaginamos saber tudo no que diz respeito à vida dos outros, nossas atitudes, na maioria das vezes impensadas, determinam o que os outros devem e podem fazer. Em tudo somos experts quando tratamos de experiências alheias; julgamos, condenamos, rotulamos, mas em se tratando da nossa vida, somos iguais a um cachorrinho tentando atravessar uma avenida de muito movimento.

Quando se trata de optarmos pelo que a vida está nos oferecendo, fechamos os olhos e procuramos não enxergar um palmo diante do nosso nariz; preferimos nos abster diante das decisões mais importantes, que dizem respeito somente a nós e a mais ninguém. Pois eu lhe digo! Caso você não decida mudar, caso você insista em permanecer como mariscos grudados à rocha na costa da praia, nada irá lhe acontecer para melhorar esse seu estado de latência.
Acredite, enquanto você como um marisco permanecer agarrado à rocha, você se habituará à variação das mares e nada mais sentirá, além da água batendo em seu corpo, repetidas vezes. Estará tão habituado com esse movimento, que tanto faz…
E esse fato sempre o deixará em uma zona de conforto, mas não permitirá outras aspirações além disso; você nunca saberá que a sua vida é maior que essa rocha que o aprisiona.
 Você pode ter como exemplo disso que lhe falo aquelas pessoas que nascem, crescem e morrem naquele mesmo lugar, de onde jamais saíram, por não terem tido a coragem de decidir tentar um outro tipo de vida, sem o mínimo de aspiração à felicidade, pessoas acomodadas com a própria situação, criadas por elas mesmo, óbvio que inconscientemente, totalmente apáticas e entregues ao que se costuma dizer: ao Deus dará. E quando questionadas do motivo de sempre lá viverem e não possuírem nenhum tipo de sonho, dirão: Deus quis assim!
Acreditem, nesse nosso plano terrestre, tudo é energia, tudo é ação e reação.
Deus nada tem a ver com isso, não procure atribuir a Deus o fato de você ser infeliz. Deus jamais irá querer ver você sofrendo por amor, por falta de recursos para ter uma vida confortável, falta de um trabalho digno, uma família desestruturada, isso nada tem a ver com Deus, isso tem a ver com você, com as decisões que você toma ou não na sua vida.
Procure refletir a respeito disso que lhe falo, analise sua situação atual, veja o que pode tomar como decisão para torná-la melhor, sempre há uma atitude a se tomar a favor da felicidade e aí, sim, Deus que é Pai irá lhe conceder o que de melhor você precisa, para uma vida harmoniosa. Mas procure se lembrar sempre. O fato de você não decidir, já é uma decisão, para a sua infelicidade ou felicidade, dependerá só e exclusivamente de você.

Pense nisso…

Fonte do texto: https://osegredo.com.br/2016/08/o-fato-de-voce-nao-decidir-ja-e-uma-decisao/