É mais fácil puxar do que empurrar

 Napoleão Bonaparte foi, sem dúvida, um dos maiores líderes que o mundo já conheceu. Certa vez, seu exército estava se preparando para uma de suas maiores batalhas. As forças adversárias tinham um contingente três vezes maior que o das tropas de Napoleão, além de um equipamento muito superior.

Napoleão avisou os generais de que estava indo também para a frente de batalha e eles procuraram convencê-lo a mudar de ideia:

— Comandante, o senhor é o império. Se morrer, o império deixará de existir. A batalha será muito difícil. Deixe que nós cuidaremos de tudo. Por favor, fique. Confie em nós.

Tudo em vão, nada fez Napoleão mudar de ideia. No meio da noite, o general Junot, um de seus brilhantes auxiliares e também amigo, procurou-o e, de novo, tentou mostrar o perigo de o imperador ir para a frente de batalha. Napoleão olhou-o com firmeza e disse:

— Não tem jeito, eu vou.

— Mas por quê, comandante?

E Napoleão respondeu: — É mais fácil puxar do que empurrar.

Servir de exemplo não é a melhor forma de ensinar; é a única forma de ensinar!