sábado, 30 de abril de 2016

Caminhe mais leve pela vida.

A caminhada rumo à maturidade das nossas atitudes é longa... Por isso, livre-se do excesso de bagagem. Caminhe mais leve pela vida. Traga somente o essencial, o que vale a pena, o que agrega. Aquilo que ajuda você a viver e a construir as condições para ser feliz.
Se você insistir em levar bagagens em excesso, elas se tornarão muito pesadas e farão com que você acabe abandonando a viagem. Livre-se dos excessos.
E seja humilde: abandone a falsa certeza de que sabe o bastante sobre as coisas, sejam elas simples ou complexas. Afinal, o que é básico, o que é essencial, aprendemos por último.

-A.D

A Inveja.

Quem nunca sofreu com a inveja? A inveja é uma vontade frustrada de possuir os atributos ou qualidades de outra pessoa, pois aquele que deseja tais virtudes é incapaz de alcançá-las. Veja esta pequena fábula.

Era uma vez uma cobra que começou a perseguir um vagalume que só vivia para brilhar. Ele fugia rapidamente, com medo da cobra. Fugiu durante um dia e ela não desistia, dois dias e nada da cobra desistir.

No terceiro dia, já sem forças, o vagalume parou e disse à cobra:

Vagalume: Posso lhe fazer uma pergunta?

Cobra: Não costumo abrir esse precedente para ninguém, mas já que vou te devorar mesmo, pode perguntar.

Vagalume: Pertenço à sua cadeia alimentar?

Cobra: Não.

Vagalume: Te fiz alguma coisa?

Cobra: Não.

Vagalume: Então por que você quer me comer?

Cobra: PORQUE NÃO SUPORTO VER VOCÊ BRILHAR!

Na sequência, reproduzo para você o texto “Pedras e Frutos” que escrevi para meu livro Atitudes Vencedoras. Ele sintetiza nossa reflexão de hoje.

PEDRAS E FRUTOS

Não se atiram pedras em árvores sem fruto; toda tentativa de apedrejamento visa sempre derrubar os frutos. Inocente ignorância dos apedrejadores, porque, mesmo conseguindo o feito, se esquecem de que os frutos caídos no chão experimentarão o tempo e a decomposição e voltarão a frutificar, de uma ou de outra maneira, pois cada semente dá origem à essência interior que carrega. Já as pedras caídas no chão permanecerão pedras, e as mãos que as atiraram terminarão vazias, tão vazias quanto o coração e a alma das pessoas que lhes ativaram o movimento.

Não permita que a inveja atrapalhe sua vida! Ela só te fará mal se você permitir. Como dizia Mário Quintana: “Todos estes que aí estão atravancando o meu caminho. Eles passarão. Eu passarinho.”


-Desconheço autor

Nesta vida temos três professores importantes:


Julgamentos, dedos apontados, críticas e reclamações nunca estiveram tão em alta.


Não é fácil silenciar.


As pessoas são previsíveis.


sexta-feira, 29 de abril de 2016

Pare de perder tempo com as pessoas erradas.

A vida é muito curta para perder tempo com pessoas que sugam a sua alegria para fora de você. Se alguém quer você em sua vida, eles vão criar espaço para você. Você não deveria ter que lutar por um lugar. Nunca, jamais insista em aparecer diante de alguém que subestima o seu valor. E lembre-se, seus verdadeiros amigos não são as pessoas que estão ao seu lado quando você está vivendo seus melhores dias, mas sim aqueles que permanecem mesmo nos piores momentos.

-A.D

Gosto de gente que não finge ser quem não é.


Não levamos nada dessa vida.


quinta-feira, 28 de abril de 2016

TODAS AS COISAS TEM DOIS LADOS.

Suponha que lhe aconteça o que me aconteceu.

Recebi da Espanha um chaveiro de metal.

Já era importante por ser um presente.

Percebendo o peso e a cor, conclui sem pestanejar: é de prata!

Feliz da vida, coloquei nele as chaves do meu carro e passei a desfrutar da pequena jóia.

Além do lado liso e brilhante, o outro lado trazia um baixo relevo, que o tornava verdadeira obra de arte.

O prazer com que passei a usá-lo está na origem do que vim a sentir, meses depois.

Certa manhã, fui pegar o chaveiro de prata na garagem do meu prédio.

Sabe, a necessidade de manobras…

E foi então que recebi um choque.

Não havia sido roubado, não! Talvez tenha sido pior.

A parte de trás estava inexplicavelmente descascada!

O amarelo vivo do latão acusava uma decepção.

O desapontamento tomou conta de mim.

Fiquei paralisado por alguns momentos.

Aí olhei o lado da frente.

Estava em ordem.

Tive, então, um estalo.

Olhar o lado descascado me causava desprazer, mas eu podia olhar o da frente e continuar gostando dele.

A escolha era minha.

Eu era responsável por me sentir bem ou me sentir mal.

Já que os dois lados eram reais, seria tão honesto preferir olhar mais um lado do que outro.

Eu não estaria mentindo para mim mesmo, se preferisse olhar o lado bem conservado; e me tornaria responsável por me sentir bem.

Comecei a perceber, então, que todas as coisas da vida têm dois lados.

Um lado sombrio, desagradável, penoso.

E outro claro, luminoso, colorido.

Podia assim escolher, para vantagem minha, o lado que me conservaria sempre no melhor astral.

Por exemplo, o fato de ter furado o pneu do carro, coisa desagradável, é o lado sombrio; mas, pensando bem, isso só acontece com quem tem carro!

É o lado luminoso e colorido do mesmíssimo fato.

Você pode se dar ao luxo de ter de trocar o pneu de seu carro de vez em quando, pois, em contrapartida, ele lhe dá prazer e lhe presta serviço no resto do tempo.

Outro exemplo.

Uma chuva inesperada impede você e sua família de saírem para um piquenique, como haviam planejado.

É o lado sombrio.

Mas, em compensação, você poderá ter tempo em casa, finalmente, para arrumar aquela torneira pingando ou para assistir a um filme no seu vídeo.

Pode ser o lado luminoso.

Ou, ainda, alguém sofre um pequeno acidente ou contrai uma febre, ficando obrigado a ficar de cama.

É o lado sombrio.

O lado luminoso – e quantas vezes acontecido! – pode ser a experiência de repensar a vida; ou a de, finalmente, se dar conta de quanto é estimado e visitado pelos parentes e amigos, apesar de ter tido dúvidas, até então.

Um último exemplo.

Seu patrão lhe chama a atenção com frequência, seus colegas de trabalho costumam ser competitivos e pouco amigos.

É o lado sombrio.

Você não se vai acomodar, é claro.

Vai tomar providências cabíveis para que a situação melhore.

Mas, por outro lado, você tem emprego, o que não é para se minimizar.

Quantos gostariam de ter um!

Você poderia objetar em primeiro lugar: mas, esse não é o jogo da Polyanna?

Não é o mesmo que mentir para si mesmo e fazer de conta, como quem esconde o sol com a peneira?

Desde o início pode ter ficado claro que olhar qualquer dos lados é honesto, e que você é responsável pelo lado que prefere fixar.

Olhando o lado bonito da vida, você não está escondendo nada, apenas está preferindo ser feliz.

Qual é o mal?

Você ainda poderia dizer: mas isso é tão difícil!

Será que alguém consegue pensar assim?

Eu lhe garanto que é possível.

Vamos concordar também que é difícil.

Ora!

O que não é difícil, quando enfrentado pela primeira vez!

Digitar numa máquina de escrever, dirigir um carro, aprender língua estrangeira, escrever corretamente o português, fazer tricô e qualquer outra coisa no mundo.

Entretanto, seja o que for, você consegue dominar, com duas condições: ter a receita correta e treinar com perseverança.

Então, você também pode descobrir o lado colorido e mais real da sua vida.

Nada o impede.

(Autor desconhecido)

As pessoas gostam é do show!


Pessoas de verdade não acontecem por acaso.


Lição de vida:


Sim, eu mudei!!


Nunca é tarde demais para ser aquilo que sempre se desejou ser.


quarta-feira, 27 de abril de 2016

Há momentos em que ignorar é responder de forma inteligente.

Às vezes ignorar é responder de forma inteligente. É uma sabedoria que vem com o tempo e experiência e, sem dúvida, é adaptativa. Por quê? Porque todos sabem que as nossas relações nem sempre fornecem-nos apenas coisas positivas, ainda que desejemos.

Portanto, ignorar por vezes é mais uma questão de saúde emocional e proteção de nosso equilíbrio mental do que uma decisão consciente e ponderada sobre a nossa conduta e nossas relações de aproximação com certas pessoas.

Mas, geralmente, não percebemos facilmente que estamos alimentando relacionamentos tóxicos esperando uma recompensa emocional que não vai chegar. Em outras palavras, nós sacrificamos nosso bem-estar por relações não oferecem boas emoções.

Temos de aprender a ignorar para começar a viver em paz.

Por isso devemos ignorar situações que nos perturbam e dar a nossa ausência quando a nossa presença não é valorizada. Assim, à palavras loucas, orelhas inteligentes. Mas quando?
Quando as críticas não são construtivas e não pedimos opinião.
Quando notamos que as ações ou comentários dos outros têm más intenções.
Quando quem temos ao nosso lado que está empenhado em criar insegurança e frustração em nosso esquema vital.
Quando nos preocupamos com coisas que não podemos controlar.
Quando os outros exageram em seu egocentrismo, com clara intenção de esfregar seus sucessos e nos menosprezar.
Quando nos impedem de crescer e desenvolver como resultado de interesse ou egoísmo.

Negligencia o que pretende te anular

Palavras, comentários, ações, sentimentos, emoções … Há situações que, por causa de sua hostilidade ou toxicidade podem ser altamente prejudiciais. Às vezes, talvez até mesmo a balança emocional se inclina para o lado oposto do nosso bem-estar e o sofrimento é inevitável.

No entanto, precisamos conseguir manejar as distâncias, dar à nossa mente e nosso corpo a oportunidade de aliviar-se e não anular-se. Podemos escapar se trabalharmos o nosso diálogo interior daquilo que nos bloqueia.

“Então, conseguir com que o que alguém faz não nos afete é como um bálsamo. Pode ser caro no início, mas os resultados começam a ser sentidos em breve na nossa saúde emocional.”

Perdão para as “explosões” das pessoas

É complicado perdoar palavras ofensivas ditas em momentos de raiva. E também existem momentos de euforia que tiram a nossa língua de controle e acaba nos causando consequências terríveis.

Devemos ter cuidado com o perdão e deixar claro que ao oferecê-lo, não estamos autorizando ninguém a nos prejudicar novamente.

Nós também precisamos aprender a nos perdoar por causarmos instabilidade, conflito e dor àqueles que amamos. Devemos reconhecer nossos erros e aceitar o que não podemos mudar, aprendendo as diferenças e vivendo sem remorso, culpa e ódio.

Quando não perdoamos, a alegria e paz desaparecem de nossas vidas e nos tornamos escravos da amargura e sentimentos ruins, nos irritando com facilidade e potencializando as rivalidades. Algo que certamente podemos evitar, se nos atrevermos a ignorar e perdoar.

Fonte: La mente es maravillosa - via: https://osegredo.com.br/2016/03/ha-momentos-em-que-ignorar-e-responder-de-forma-inteligente/

Não valorize apenas quem diz que te ama, valorize quem te prove isso.


Quem perde a coragem perde tudo.


Meu pai sempre dizia:


Medir as palavras que você diz a alguém é essencial.


Nenhuma tempestade pode durar para sempre!


Não diga que a vitória está perdida.


Problemas são como máquinas de lavar roupas:


Nunca se envergonhe de uma cicatriz.


Preocupe-se mais com seu caráter do que com sua reputação.


De todas as coisas que estão em vias de extinção, a que mais me preocupa é o caráter.


segunda-feira, 25 de abril de 2016

O que é realmente importante é estar feliz com você mesmo.


Quer um conselho?


Mais importante que ter uma religião, é encontrar a religiosidade dentro de si mesmo.


Somos as coisas que moram dentro de nós.


A vida é muito para ser insignificante.


A mente é como a água:


A vida é um círculo, não um quadrado.


Lição do tempo:


domingo, 24 de abril de 2016

A PÉROLA.

Vitor era um garoto de dez anos de idade. Era divertido e estava sempre alegre.

Mas um dia chegou em casa muito triste, por algo que aconteceu na escola e que o magoou demais. Não quis almoçar, se fechou no quarto e não saiu da cama até de noite.

Até que, antes de dormir, seu pai o procurou no quarto:

- O que aconteceu filho?

O garoto respondeu, soluçando de tanto chorar:

- Um menino do colégio fez uma brincadeira que me magoou demais. Estou muito triste, dói até o coração, pai.

O pai, então, resolveu lhe contar uma história:

- Filho, pode estar doendo agora, eu sei, mas pode ser um aprendizado pelo qual você precisa passar. Vou contar-lhe algo sobre as ostras...

Uma ostra que não foi ferida jamais produzirá pérolas. A pérola é uma ferida curada.

Pérolas para as ostras são produtos da dor, resultados da entrada de substâncias estranhas ou indesejáveis no seu interior, assim como um parasita ou um grão de areia.

A ostra possui na parte interna da concha uma substância lustrosa chamada nácar. Quando um grão de areia penetra ali, as células do nácar começam a trabalhar e cobrem o grão de areia com camadas e mais camadas para proteger o corpo indefeso da ostra. Como resultado, uma linda pérola é formada. Uma ostra que não foi ferida, de algum modo, não produz pérola.

Você já se sentiu ferido pelas palavras rudes de um amigo? Já foi acusado de ter dito coisas que não disse? Suas idéias já foram rejeitadas?

Nesses momentos lembre-se que a pérola, para uma ostra, é uma ferida cicatrizada!

Então, produza uma pérola. Cubra suas mágoas e rejeições sofridas com camadas e camadas de amor. Crie sua pérola usando o seu amor!

(autor desconhecido)

Ser feliz é uma decisão.

Uma senhora de 92 anos, delicada, bem vestida, com o cabelo bem penteado e um semblante calmo, precisou se mudar para uma casa de repouso.

Seu marido havia falecido recentemente e a mudança se fez necessária, pois, ela era deficiente visual e não havia quem pudesse ampará-la em seu lar.

Uma neta dedicada a acompanhou.

Após algum tempo aguardando pacientemente na sala de espera, a enfermeira veio avisá-las que o quarto estava pronto.

Enquanto caminhavam, lentamente, até o elevador, a neta, que já havia vistoriado os aposentos, fez-lhe uma descrição visual de seu pequeno quarto, incluindo as flores na cortina da janela.

A senhora sorriu docemente e disse com entusiasmo:

- Eu adorei!

- Mas a senhora nem viu o quarto. Observou a enfermeira.

Ela não a deixou continuar e acrescentou:

- A felicidade é algo que você decide antes da hora. Se eu vou gostar do meu quarto ou não, não depende de como os móveis estão arranjados, e sim de como eu os arranjo em minha mente. E eu já me decidi gostar dele.

E continuou:

- É uma decisão que tomo a cada manhã quando acordo. Eu tenho uma escolha, posso passar o dia na cama remoendo as dificuldades que tenho com as partes de meu corpo que não funcionam há muito tempo, ou posso sair da cama e ser grata por mais esse dia. Cada dia é um presente, e meus olhos se abrem para o novo dia das memórias felizes que armazenei. A velhice é como uma conta no banco, minha filha, de onde você só retira o que colocou antes.

(Desconheço autoria)

sábado, 23 de abril de 2016

Decisão, Renovação E Vitória!

A águia é a ave que possui a maior longevidade da espécie. Chega a viver 70 anos. Mas para chegar a essa idade, aos 40 anos ela tem que tomar uma séria e difícil decisão.
Aos 40 anos ela está com: As unhas compridas e flexíveis, não consegue mais agarrar as suas presas das quais se alimenta. O bico alongado e pontiagudo se curva. Apontando contra o peito estão as asas, envelhecidas e pesadas em função da grossura das penas, e voar já é tão difícil!
Então, a águia só tem duas alternativas: Morrer... ou enfrentar um dolorido processo de renovação que irá durar 150 dias. Esse processo consiste em voar para o alto de uma montanha e se recolher em um ninho próximo a um paredão onde ela não necessite voar. Então, após encontrar esse lugar, a águia começa a bater com o bico em uma parede até conseguir arrancá-lo. Após arrancá-lo, espera nascer um novo bico, com o qual vai depois arrancar suas unhas. Quando as novas unhas começam a nascer, ela passa a arrancar as velhas penas E só após cinco meses sai para o famoso vôo de renovação e para viver então mais 30 anos.
Em nossa vida, muitas vezes, temos de nos resguardar por algum tempo e começar um processo de renovação. Para que continuemos a voar um vôo de vitória, devemos nos desprender de lembranças, costumes e outras tradições que nos causaram dor. Somente livres do peso do passado, poderemos aproveitar o resultado valioso que uma renovação sempre traz.

(Desconheço autor)

Existem guerras que são vencidas em silêncio.


A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios.


Saber envelhecer é a obra-prima da sabedoria.


O que é realmente importante é estar feliz com você mesmo.


Nossa vida é uma constante viagem.


Seja protagonista da sua vida.


Amigos verdadeiros.


A vida não te tira nada, ela abre espaço para o que é seu…

 Não fique culpando a vida e, principalmente, não fique arranjando justificativas para não agir. Seriedade é a atitude de encarar a...